Baquetas: Tudo que você precisa saber sobre elas

Postado em: Baquetas, Dicas

Nosso assunto hoje no blog Você Baterista são as baquetas. Elas são muito mais antigas do que a bateria, e por esse motivo utilizadas para tocar diversos instrumentos. Os primeiros registros são da utilização das baquetas em tribos medievais que se comunicavam a distância por meio de códigos. Neste caso uma baqueta bastante rudimentar era usada para produzir sons em troncos de árvores e assim emitir batidas que transmitiam uma mensagem.

Como o passar do tempo elas foram sendo aprimoradas e seu uso foi sendo combinado com alguns instrumentos de percussão. Na Europa tiveram forte utilização nas ações militares, o que até hoje pode ser visto nas bandas marciais ao redor do mundo. Quando a bateria foi idealizada, no século XX, o uso das baquetas foi natural. A ideia de tocar vários instrumentos de percussão por uma só pessoa precisava de um objeto para essa condução, e esse é o papel das baquetas para o baterista. São elas que, combinadas com os diferentes tipos de pratos, caixa e bumbo, dão toda sonoridade, velocidade e música que um baterista apresenta.

Tipos e materiais

A estrutura da baqueta é a mesma, indiferente do formato ou material. Elas podem ser feitas de madeira, plástico ou fibra, e apresentam o corpo, o pescoço e a cabeça. Conhecer essas partes faz o baterista conseguir a pegada correta, o que influencia na qualidade do som que ele tira da bateria.

Tipos de pegada

Tendo sua baqueta em mãos você escolhe o tipo de pegada para tocar, use a pinça e mola para fazer o posicionamento delas, isso é importante para fazer o movimento e a força certos para a pegada ser bem executada.

pinca mola baqueta tipos de pegada baqueta

Para entender exatamente como fazer a pegada assista um vídeo no canal “Você Baterista” do Youtube, lá eu mostro de maneira prática e e também dou dicas de como exercitar e fortalecer a pegada com exercícios simples, usando inclusive um grampo de roupas para exercitar os dedos, ficou curioso? Confere o vídeo.

Existem, basicamente, dois tipos diferentes de pegada: Tradicional e Combinada. Cada baterista tem um estilo de pegada e nomes consagrados da música deixam sua condução bem marcada pela pegada que fazem, o que diferencia o ritmo e a velocidade dos movimentos. O importante é estar sempre firme e relaxado, combinando os movimentos de dedos e punho para tocar. Estude bastante os estilos e como eles são executados, depois você vai conseguir perceber em cada música a diferença entre eles.

Baquetas voadoras?

Perder a baqueta durante o ensaio ou no meio do show é uma situação constrangedora, nenhum músico quer ver suas baquetas voando enquanto toca. Isso pode acontecer porque a mão está muito suada, para evitar isso tenha uma toalha próxima e seque as mãos sempre que perceber que a pegada está ficando prejudicada. Caso o problema seja a pegada feita do jeito errado algum tempo de treino e exercícios de fortalecimento também vão ajudar, sabendo fazer a força certa, no lugar certo, elas vão permanecer em suas mãos, sem o risco de acertar alguém durante a música.

Quando devo trocar as baquetas?

Você tem uma baqueta de estimação? Pode ser seu primeiro par ou baquetas que estiveram com você em uma apresentação muito especial, guarde elas como recordação e até use eventualmente, mas não toque com baquetas muito gastas em seus treinos e shows.

O contato direto das baquetas com as partes da bateria causam um desgaste natural, para evitar que o som fique prejudicado troque as suas sempre que perceber que o pescoço e a cabeça já não têm mais o mesmo formato original, estão muito gastas e lascadas. Fiz outro vídeo no nosso canal que fala sobre isso, lá eu mostro a diferença de som ao usar baquetas gastas e baquetas boas.

Para aprofundar seus estudos

Agora que você já sabe sobre a história, entendeu a importância de fazer a pegada do jeito certo e que deve trocar suas baquetas sempre que elas estiverem gastas, quer saber mais sobre os tipos de pegada e os estilos para treinar sonoridades diferentes? Confere um material que preparei, ele é gratuito e vai ajudar nos seus estudos com a bateria.

Qual seu estilo de pegada? Compartilhe com a gente suas experiências, deixe um comentário e conheça também outros bateristas.