Aumente seu vocabulário musical com 5 dicas práticas

Postado em: Cursos, Dicas, Teoria Musical

Você é baterista, guitarrista, tecladista ou toca algum outro instrumento? Nossa conversa aqui no blog tem sido direcionada para todos que de alguma forma estão envolvidos com a arte dos sons, afinal uma música completa é feita por mais de uma pessoa e quanto mais você aprofunda seus conhecimentos mais abrangente vai ser a sua expressão. E como está fluindo sua prática musical?

Quando uma pessoa se interessa por um instrumento e começa a praticar e natural querer tirar mais dele, criar e improvisar melodias e solos únicos e talvez até compor suas próprias músicas, se você está nesse estágio e não sente muita segurança em improvisar, mas sente que precisa aumentar seu vocabulário musical acompanhe as cinco dicas que preparei para contribuir com o desenvolvimento da sua técnica e musicalidade:

Como aumentar o vocabulário musical

  1. Variedade sem preconceito: Você pode ter um estilo musical preferido, a maioria das pessoas têm, mas não se limite a ouvir apenas o que mais gosta. Se a sua pegada é mais rock desafie seus ouvidos com jazz e ouça blues também. Não tenha preconceito com outros estilos e procure conhecer técnicas e modos de tocar outras referências, aproveite para treinar esses sons. Você não vai perder tempo ao ouvir clássicos de outros ritmos, pelo contrário, só tem a ganhar.
  2. Ative o ouvido com atenção: Quando estiver neste treino de ouvir sons diferentes procure reconhecer as conexões entre gêneros e estilos musicais. Fique atento aos timbres, arranjos e ao andamento dessas músicas, com certeza vão despertar uma sonoridade diferente da que está acostumado, essa é uma boa hora para pegar seu instrumento e praticar o que está ouvindo.
  3. Improvise para criar: Muitos músicos têm vontade de criar solos mas esbarram em algumas limitações, seu problema não é falta de criatividade, pode ser falta de repertório. Pratique seu instrumento sem cobrança, acelere nos ritmos que já domina e pratique movimentos que ainda precisam ser melhorados. Enquanto faz isso, improvise. Use uma base com outros instrumentos gravados e toque sem medo de errar, com o tempo e bastante treino a sua desenvoltura vai melhorar.
  4. Estude teoria musical: Não é a primeira vez que falo sobre isso e não é a toa. Estudar os campos harmônicos e os intervalos são práticas fundamentais para se desenvolver como músico. Tirar música de ouvido é possível, mas para quem já tem muito conhecimento prévio armazenado em relação aos ritmos e escritas da música.
  5. Combine teoria e prática: Se você está começando a estudar teoria musical existem exercícios bem interessantes que ajudam a aprender de maneira mais rápida. Pratique ditado musical, aprenda a reconhecer e desenhar as figuras rítmicas e as notas e entenda, de uma vez por todas, como a teoria faz toda a diferença na prática.

Já fez aula de teoria musical antes? Como educador musical eu sei como pode ser simples e prático aprender a base dos ritmos, por isso criei um curso que chamo de Alfabetização Musical, o básico que servirá como estrutura para você desenvolver técnica e ritmo com segurança e versatilidade. Nesse curso apresento exercícios de ditado musical e outras técnicas e te convido para conhecer.

Clique aqui, acesse o portal Seja Músico e comece agora mesmo a entender como a música funciona e como ela pode ser pensada antes de ser praticada. Domine os ritmos e se torne um músico melhor preparado e pronto para oportunidades incríveis.